promoções ecologicamente
Animais

 

Onça-parda (Puma concolor)

  • Nome comum em Inglês: Montain lion, Puma, Cougar 
    Nome científico: Puma concolor
    Nome/s comum em Português: Onça-parda, Onça-vermelha, Suçuarana, Leão-baio

    Informações gerais (valores médios com mínima e máxima em parênteses)


    Comprimento do corpo (cm): (86-154) b Cauda (cm):  (63-96) b 
    Dieta: Carnívora
    Peso (kg): (29-120) b Altura (cm):  Área de vida (km2): (65 - 608) c
    Número de filhotes: 2 (1-6) a Gestação (dias): (82-96) a 
    Longevidade (anos): 13 (máx) a
    Estrutura social: Solitários
    Padrão de atividade: Diurno e noturno
    a  (Currier 1983), b (Emmons & Feer 1997), c(Grigione et al. 2002)

    Descrição Física
    Tem pelagem macia, de coloração acastanhada por todo o corpo à exceção da região ventral que é mais clara. Os filhotes nascem com pintas pretas e olhos azuis. O tamanho e o peso variam conforme a região de ocorrência. É um animal de corpo delicado e alongado, o que lhe dá muita agilidade. Podem saltar do chão a uma altura de 5,5m em uma árvore em um só pulo.

    Ecologia e Habitat
    Uns dos felinos mais adaptável, sendo os carnívoros mais amplamente distribuídos nas Américas. Ocorre do sudoeste do Canadá até o Estreito de Magalhães, no extremo sul da Argentina e Chile. É um animal que se adapta a vários tipos de ambientes, de desertos quentes aos altiplanos andinos, encontrado tanto em florestas tropicais como em temperadas (Caso et al. 2008).
    São animais de hábitos solitários e territorialistas, tendo maior atividade ao entardecer e à noite, mas o período de atividade pode variar muito (Romero-Muñoz et al. 2010). Os casais encontram-se apenas no período reprodutivo.
    Assim como a onça pintada, alimenta-se de animais silvestres de portes variados, exercendo também um papel vital na manutenção da integridade dos ecossistemas onde ocorrem (Ripple & Beschta 2006). Geralmente eles se alimentam de presas menores em comparação com a onça-pintada, especialmente quando ambas as espécies ocorrem nas mesmas áreas (Farrell et al. 2000; Husseman et al. 2003; Nunez et al. 2000; Scognamillo et al. 2003).

    Ameaças e Conservação
    Classificado pela IUCN como "pouco preocupante" devido à sua ampla distribuição, mas as populações estão em declínio (Caso et al. 2008). A caça e a alteração do habitat, com conseqüente redução da disponibilidade de presas, são as principais ameaças à sobrevivência da onça parda. Por exemplo, os efeitos sinergísticos da perda do habitat e da caça influenciam negativamente as populações em fragmentos de floresta Amazônica (Michalski & Peres 2005; Michalski et al. 2006). É classificado pelo IBAMA como espécie ameaçada de extinção.

    Links Online
    IUCN redlist (http://www.iucnredlist.org) apresenta uma síntese dos conhecimentos atuais sobre a distribuição e estado de conservação.

    IUCN Cat Specialist Group (grupo de especialistas dos gatos):

    http://www.catsg.org/catsgportal/20_catsg-website/home/index_en.htm

    IUCN Cat Specialist Group species accounts (descrições das espécies de felinos selvagens):

    http://www.catsg.org/catsgportal/cat-website/20_cat-website/home/index_en.htm

    Referências
    Caso, A., Lopez-Gonzalez, C., Payan, E., Eizirik, E., de Oliveira, T., Leite-Pitman, R., Kelly, M., Valderrama, C., & Lucherini, M. (2008). Puma concolor. In: IUCN 2010. IUCN Red List of Threatened Species. Version 2010.2. <www.iucnredlist.org>, , Downloaded on 08 July 2010.

    Currier, M. J. P. (1983). Felis concolor. Mammalian Species, 200, 1-7.

    Emmons, L. H., & Feer, F. (1997). Neotropical rainforest mammals: a field guide. Chicago: University of Chicago Press.

    Farrell, L. E., Romant, J., & Sunquist, M. E. (2000). Dietary separation of sympatric carnivores identified by molecular analysis of scats. Molecular Ecology, 9, 1583-1590.

    Grigione, M. M., Beier, P., Hopkins, R. A., Neal, D., Padley, W. D., Schonewald, C. M., & Johnson, M. L. (2002). Ecological and allometric determinants of home-range size for mountain lions (Puma concolor). Animal Conservation, 5, 317-324.

    Husseman, J. S., Murray, D. L., Power, G., Mack, C., Wenger, C. R., & Quigley, H. (2003). Assessing differential prey selection patterns between two sympatric large carnivores. Oikos, 101, 591-601.

    Michalski, F., & Peres, C. A. (2005). Anthropogenic determinants of primate and carnivore local extinctions in a fragmented forest landscape of southern Amazonia. Biological Conservation, 124, 383-396.

    Michalski, F., Boulhosa, R. L. P., Faria, A., & Peres, C. A. (2006). Human-wildlife conflicts in a fragmented Amazonian forest landscape: determinants of large felid depredation on livestock. Animal Conservation, 9, 179-188.

    Nunez, R., Miller, B., & Lindzey, F. (2000). Food habits of jaguars and pumas in Jalisco, Mexico. Journal of Zoology, 252, 373-379.

    Ripple, W. J., & Beschta, R. L. (2006). Linking a cougar decline, trophic cascade, and catastrophic regime shift in Zion National Park. Biological Conservation, 133, 397-408.

    Romero-Muñoz, A., Maffei, L., Cuéllar, E., & Noss, A. J. (2010). Temporal separation between jaguar and puma in the dry forests of southern Bolivia. Journal of Tropical Ecology, 26, 303-311.

    Scognamillo, D., Maxit, I. E., Sunquist, M., & Polisar, J. (2003). Coexistence of jaguar (Panthera onca) and puma (Puma concolor) in a mosaic landscape in the Venezuelan llanos. Journal of Zoology, 259, 269-279.

< voltar
Instituto Pró-Carnívoros Av. Horácio Neto, 1030 - Parque Edmundo Zanoni - Atibaia / SP - 12945-01011 4411 6966